quinta-feira, 20 de julho de 2017

BODAS DE DIAMANTE LINCOHN E HENRIQUETA LALLI

Vocês são motivo de grande admiração para toda a nossa família, pois à 60 anos fizeram um compromisso e o mantiveram firme, amaram e se respeitaram, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias de suas vidas, com certeza é o sonho de muitos casais, chegarem a 60 anos de casados com essa saúde toda. Com uma família que se formou graças à vocês, seus filhos, filha, netas, neto e bisneta, e amigos sempre presentes. E é com muito carinho que todos estamos aqui para celebrar essa história que ainda tem suas linhas sendo escritas. Continuem sempre recebendo as bençãos de Deus e sendo esse exemplo de união para todos nós. Feliz bodas de Diamante!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

RECEITA PARA CURAR DIABETES

CONSULTE ANTES O SEU MÉDICO

A receita é muito fácil.

INGREDIENTES

- 1 copo de água pura

- 4 dedos ou 5 a 6cm de batata yacon (orgânica de preferência) fatiada.

MODO DE FAZER

Bata os ingredientes no liquidificador.

Coe e beba na hora.

O ideal é tomar o suco em jejum.

ALMOÇO VEGANO NA POUSADA MARABU DE ROLÂNDIA

delícia que preparamos aqui na Pousada Marabu
Da pra ser muito feliz sem carne gente...

GEADA DE 1975 NO PARANÁ ( UM DIA PARA SER ESQUECIDO )

MARIO FRAGOSO

Recorrências... Frio que não cessa...

O que aconteceu naquela noite-madrugada, está sob a guarda das teias de aranha do esquecimento. O amanhecer é que ficou grudado na esburacada memória. Auxiliar de contabilidade na Colorado – Indústria e Comércio de Rações, na verdade uma rede de postos de venda das Rações Socyl, gozava do privilégio de ir pro trabalho de carona com o “Azeitona”, vulgo Moacir Dalmazzo, gerente da empresa.
O veículo não era grande coisa, uma Kombi Azul Marinho personalizada com o vermelho e branco da Socyl, mas era melhor que enfrentar o ônibus lotado. E ainda economizava uns trocados, úteis nas quermesses da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, onde nos embriagávamos domingo à noite, única forma de encarar a segunda-feira inadiável, inexorável, irrevogável segunda.
Morava no Jardim Castelo, rua Ceará, 171. O “Azeitona”, na avenida Simon Bolivar, Parque Oriente, alguns quarteirões na direção da Vila Yara. Ou será Iara? Ainda estava debaixo das cobertas quando o atacante do time de futsal da empresa, que não fazia gols por correr em quadra feito boi no pasto, cabeça baixa, fez soar a buzina do utilitário. Abri a janela com cara de sono e vi o ítalo-brasileiro parecendo ter saído de uma festa.
Vem logo, você precisa ver uma coisa, me disse. Imaginei que o “Azeitona” devia estar bêbado pra estar tão alegre numa manhã tão fria. Gelada. Vesti o casaco mais pesado que havia no guarda-roupa e saí. Entrei na Kombi e fiquei olhando pro Moacir. Pra ver se, de fato, ele estava sóbrio. Pra piorar, ao invés de pegar o rumo do Centro, ele foi em direção ao Jardim Ideal, Parque Waldemar Hauer. Logo entendi a rota escolhida.
Com os bairros ainda em formação, o que não faltava era rua esburacada, empoçada pelas águas das últimas chuvas. Quando encontrou uma poça d’água de bom tamanho, arremeteu sobre a mesma, puxou o freio de mão e deixou a Kombi deslizar no gelo que se formara durante a madrugada do dia 18 de julho de 1975. Depois, fomos pra zona rural e vimos os cafezais cobertos de branco. Um belo espetáculo.
Na sequência, vi com estes olhos de cataratas que a Terra há de comer, o triste, tétrico, trágico espetáculo dos cafezais ressequidos. Esqueletos cujas folhas, flores e frutos haviam sido incinerados pela geada negra, que até então não sabia existir. O que sei é que logo em seguida a Colorado fechou as portas, mas não foi por causa da geada. Foi porque os sócios saíram no tapa por discordarem da conta de óleo lubrificante no posto.

PS - escrevi este texto ontem, Nilson Monteiro, mas resolvi compartilhá-lo hoje após ver o vídeo em que você fala da manchete do Jornal Panorama do dia 18 de julho de 1975. Suspeito que o Fusca da segunda foto seja da Folha de Londrina...

GEADA NEGRA DE 1975 DIZIMOU OS CAFEZAIS DO PARANÁ

NILSON MONTEIRO

A cicatriz latejante - a pedidos dos amigos Jose Antonio Pedriali e Mario Fragoso, reproduzo algumas páginas do Panorama, que, assim como todos os jornais paranaenses e vários de circulação nacional, manteve a geada de 1975 como o principal assunto de sua pauta. Repórteres e fotógrafos (Nani Gois, Nelson Saldanha, Luiz Nacchi, Jaelson Lucas Jaja, entre outros) vários de nós, fuçamos onde havia consequências do fenômeno . E havia dor, muita dor. PS: Mario Fragoso, você me dez vasculhar toneladas de jornais e papeis.


LEITE DE VACA CAUSA CÂNCER ???

NOSSASDICAS.COM

Por que as mulheres da China raramente têm câncer de mama?

Por que as mulheres chinesas costumam ter muito menos casos de câncer de mama do que as ocidentais?

E o mais interessante: quando deixam o oriente ou passam a ter hábitos de alimentação ocidentais (o que está ocorrendo muito nas grandes cidades chinesas nos últimos anos), as taxas aumentam, chegando a níveis iguais a dos ocidentes.

O segredo está no estilo de vida, especialmente na alimentação.

Você sabia que o leite e a carne de animais leiteiros contém hormônios de crescimento significativo, como IGF-1.

Além disso, também têm hormônios como a prolactina.

Tanto o IGF-1, como a prolactina promovem o crescimento de células cancerosas, causando câncer de mama e próstata.

O leite é a principal via pela qual as substâncias cancerígenas entram no corpo.

Para você ter uma ideia, pesquisas da Unidade de Epidemiologia da Universidade de Oxford mostrou que veganos têm 7 vezes menos chances de contrair o câncer de próstata do que vegetarianos, que consomem lacticínios.

Diferentemente de nós, os chineses não consomem leite de vaca e, muito menos, amamentam os bebês com ele.

Não é por acaso que a maioria da população mundial é incapaz de digerir lactose.

A "natureza" tenta avisar que estamos ingerindo alimentos errados, mas não só o leite puro, os derivados também.

Desde os anos 90 do século 20, o dr. Daniel Cramer, da Universidade de Harvard, discutia a relação existente entre o consumo de derivados do leite e o aparecimento de câncer nos ovários.



Outros estudos confirmam a mesma relação com o câncer da próstata.

Essa última relação é confirmada pelos dados da Organização Mundial de Saúde, que mostram a ocorrência de um caso de câncer da próstata a cada 20.000 homens, em países como a China, que praticamente não consomem leite.

Enquanto no Reino Unido, ocorrem 70 vezes mais casos de câncer de próstata em igual número de indivíduos.

O dr. Robert Kradjian, Chefe da Divisão de Cirurgia da Mama do Seton Medical Centre, na Califórnia recomenda evitar o consumo de leite e seus derivados a todos os seus pacientes.

Mas e os nossos antepassados que consumiam leite regularmente e não tinham problemas?

O que podemos concluir é que o leite que os antigos bebiam ou utilizavam para o preparo dos laticínios e demais produtos não era igual ao produto que a indústria leiteira nos fornece nos dias de hoje.


Há cinquenta anos, cada vaca leiteira produzia anualmente cerca de 1.000 litros de leite.

Hoje, as vacas produtoras permitem a ordenha de 50.000 litros de leite por ano.

Essa enorme diferença representa o efeito de numerosas drogas, antibióticos, hormônios em excesso.

É verdade que o uso de hormônios é proibido em alguns países, mas será que isso impede a comercialização?

As vacas produtoras de leite, no passado, eram ordenhadas apenas um vez por ano, enquanto agora são ordenhadas praticamente 300 dias a cada ano, inclusive durante a gestação, época em que a produção do leite é maior.

Quer saber mais?

Todo o leite materno maduro, de humanos ou outros mamíferos, é um meio de transporte de centenas de componentes químicos.

Isso inclui a eliminação de antibióticos, hormônios, pesticidas usados na produção dos alimentos de engorda e produtos tóxicos do meio ambiente.

Ou seja, consumimos as toxinas que os animais liberam através do leite.

O impressionante é que autoridades sanitárias permitem a distribuição de leite contendo 1 a 1,5 milhão de glóbulos brancos por cada mililitro de leite.

Essas células brancas são, simplesmente, o principal componente do pus produzido pelos processos de inflamação crônica das mamas das vacas, que ocorrem em consequência da ordenha mecânica diária dos animais.

O dr. Kradjian questiona se o que se bebe hoje em dia ainda pode ser chamado leite ou se estamos consumindo um coquetel de produtos químicos, biológicos e bacterianos.

Isso é muito forte, não é?

Dá para entender a diferença entre os níveis de câncer dos ocidentais e dos orientais?

Apesar dos comunicados de porta-vozes da indústria leiteira afirmarem que o consumo do leite e dos seus derivados não causa perigos, os dados epidemiológicos existentes parecem mostrar o contrário.

O que está por trás de tudo isso são interesses econômicos, até mesmo de industrias farmacêuticas, que ganham com a venda de remédios para o câncer.

Infelizmente, o interesse financeiro supera o interesse pela saúde das pessoas.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: www.curapelanatureza.com.br

chocolate quente com canela RECEITA PARA O INVERNO

Fuja do frio com um super fácil de fazer


Preparo elaborado

Ingredientes
2 xícaras de leite integral; 
3 colheres de sopa de chocolate em pó; 
1 caixinha de creme de leite; 
Açúcar a gosto; 
1 colher de café de canela em pó; 
Canela em pau para decoração.

Modo de preparo
1) Colocar no liquidificador o leite, o chocolate em pó, o açúcar e a canela em pó. Bater tudo e levar a uma panela em fogo médio, mexendo sem parar até ferver; 
2) Retire do fogo, acrescente o creme de leite, misture bem, coloque em uma caneca e decore com canela em pau. Servir quente. 


Divulgação

Fonte da receita: Divulgação

terça-feira, 18 de julho de 2017

CERVEJEIROS DO NORTE DO PARANÁ

FOTO By PAULO BRIGUET


GEADA NEGRA NO NORTE DO PARANÁ EM 18 DE JULHO DE 1975 DIZIMOU CAFEZAIS

BONDE

Há 37 anos, geada negra destruiu cafezais no Norte do PR

O dia 18 de julho de 1975 entrou para a história da agricultura paranaense como a lembrança mais triste dos cafeicultores do Norte do Estado. Durante a fria madrugada daquele dia, quase todos os pés de café foram queimados pela geada negra, que causou mudanças econômicas e sociais no Paraná. 

O assessor da Cooperativa Integrada, Ademar Ajimura, com 26 anos na época, trabalhava com o pai na fazenda da família que tinha 120 alqueires de café. Quase 40 colonos trabalhavam no plantio e na colheita da principal cultura paranaense na fazenda, localizada em Cambé. 

Ajimura lembra que a geada começou ainda na tarde anterior quando a temperatura chegou aos 0º C por volta das 15h. No mesmo dia, nevou em Curitiba. "Antes da geada negra, choveu três dias seguidos. No dia 17, o tempo abriu e a temperatura caiu drasticamente. Depois das 16h, já era possível sentir o cheiro de folha queimada no ar", relata.


Ele recorda que durante a madrugada a temperatura atingiu -6ºC na relva e que uma camada de gelo de aproximadamente 40 cm se formou sobre o solo. "Eu e meu pai vimos todos os pés de café pretos nas propriedades dos vizinhos, mas não conseguimos chegar até a fazenda por causa do gelo na estrada. Somente na parte tarde, chegamos ao local e verificamos que os 150 alqueires foram perdidos", disse. 

Os agricultores foram obrigados a erradicar 100% dos pés de café, que foram substituídos pela soja. "Desde 1971, pequenas partes de terras eram reservadas para o milho e para soja que tinham dificuldades de escoamento e de mercado, o que mudou a partir de 1975", avaliou. "Até hoje, a região de Londrina não tem uma cultura definida. O café seria essa cultura se a geada negra não tivesse destruído os pés", opinou Ajimura, lembrando que a cidade era a capital mundial do café.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

MAPA HISTÓRICO DO NORTE DO PARANÁ COMPANHIA DE TERRAS

CLAUDIO BRIGANÓ


Planta de Londrina em 1936

Esta planta foi confeccionada pela antiga Cia. de Terras Norte do Paraná, e mostra as cidades de Londrina, Nova Dantzig, Rolândia e Heimtal. Faz parte do acervo do Museu do Imigrante, de São Paulo.



DIRCEU MATTOS CRAQUE FUTEBOL DE ROLÂNDIA

terceirotempo.bol.

DIRCEU MATTOS

Ex-atacante do Atlético Paranaense e Paraná


Nascido em Rolândia, no Paraná, em 02/04/1962, o ex-atacante Dirceu de Mattos, o Dirceu, defendeu inúmeros clubes em sua carreira. Entre os principais, podemos citar Londrina (PR), Ferroviária (SP), Atlético Paranaense, Paraná Clube, Chapecoense, Tubarão, Brusque, Inter de Limeira (SP) e ABC (RN). Parou de jogar em 1997 no Toledo. Conquistou o campeonato paranaense em 1990 e 1991, pelo Atlético e pelo Paraná, respectivamente. Além disso, levantou as taças do campeonato potiguar de 1996 pelo ABC, da segundona catarinense pelo Brusque em 1995, e do campeonato do Mato Grosso do Sul pelo Operário em 1984. Após encerrar a carreira, tornou-se treinador. Em 2008, estava dirigindo o Juventus, de Jaraguá do Sul, Santa Catarina.

domingo, 16 de julho de 2017

Rapaz mata ex-namorada e se suicida em Londrina

BONDE

Um rapaz de 19 anos é suspeito de matar a ex-namorada e, em seguida, se suicidar, no Jardim Abussafe, em Londrina. O crime ocorreu na noite desta sexta-feira (14). Por volta das 20h15, ao atender a porta de casa, na rua Orlando Sisti, a adolescente Vivianny Mirelly Lopes dos Santos foi alvejada por disparos de arma de fogo. O autor fugiu. 

Em conversa com os pais da vítima e outras testemunhas no local, policiais militares apuraram que o autor dos tiros seria o ex-namorado Silas Dias Prado Júnior. As equipes então se dirigiram até a casa dele, próxima à da ex-namorada. Entretanto, ao chegarem no local, encontraram o rapaz caído no chão, também morto, e com uma arma de fogo na mão. 

A suspeita é que o crime tenha ocorrido porque Prado não aceitava o fim do relacionamento. O delegado-chefe da Polícia Civil em Londrina, Osmir Ferreira Neves, afirmou que um inquérito policial será instaurado na segunda-feira (17) para apurar o caso. "O fim do relacionamento é uma motivação que nos aparenta, mas somente com a conclusão das investigações é que poderemos deixar claras as motivações dois dois eventos", afirmou.

(Atualizado às 12:23)

Redação Bonde

TURISMO, CAFÉ E ESCULTURAS EM ROLÂNDIA - NORTE DO PARANÁ

DANIEL STEIDLE

REUNIÃO DO COMTUR (CONSELHO DE TURISMO)
Tem gente carregando piano, tem gente carregando café... Tivemos na sexta, 14, uma reunião muito proveitosa na EMATER para discutir a II CAMINHADA DA INTEGRAÇÃO na Trilha da Saracura, que será 27 de agosto, domingo, das 8 até 11 da manhã, lá no km 10 entre Rolândia e São Martinho, na PR 170. A reunião regular do COMTUR seria agora terça, dia 18. Mas como estamos no período de férias e acertamos os ponteiros vamos só reunir o pessoal se houver necessidade...

sexta-feira, 14 de julho de 2017

RESTAURANTE CASA DI VÓ EM LONDRINA TELEFONE

COM MURAL DE JOTA DIAS ( JOSÉ DIAS LIMA ) DE ROLÂNDIA
(43) 3344-5552

MUSEU FECHAR EM LONDRINA ? ISSO NÃO !!!!

BONDE

POUCOS SERVIDORES
Museu Histórico de Londrina corre o risco de ser fechado



O Museu Histórico de Londrina corre o risco de fechar as portas devido à falta de servidores para manter os serviços. O órgão, que já chegou 17 funcionários, tem agora uma equipe de cinco pessoas, mas três já deram entrada em suas aposentadorias e há o risco de que o benefício seja concedido ainda este ano. 

Segundo a diretora acadêmica do Museu Histórico de Londrina, Regina Célia Alegro, os dois técnicos e a arquivista que querem se aposentar têm mais de 30 anos de casa e, neste tempo, desenvolveram técnicas e habilidades a partir de especializações profissionais de alto nível que, certamente, mesmo possíveis substitutos não terão, já que estarão em início de carreira. 

"A funcionária do setor de imagem e som, por exemplo, fez cursos na USP (Universidade de São Paulo), Funarte, participação em eventos etc que permitiram construir um conhecimento e uma prática acerca de fotografias, textos e vídeos bastante especializados. Não temos como contratar um técnico com a sua qualificação e, se for contratado outro servidor após sua aposentadoria, não teremos como prepará-lo para acessar todo esses conhecimentos e práticas que ela desenvolveu. O mesmo é em relação ao outro técnico e à arquivista que estão para sair", explica Regina.


Para ela, o ideal é que a contratação de pessoal ocorra antes da aposentadoria dos veteranos. "Nós temos 12 vagas sobrando, mas não queremos preencher tudo isso. Só precisamos contratar três para que aprendam parte do que os mais experientes fazem", explica. 

A preocupação de Regina se deve porque, mesmo com a iminência das aposentadorias, não há qualquer sinal de substituição, apesar de haver pessoas habilitadas no último concurso público realizado (ela vai mandar a data por e-mail). 

Ela diz que é impossível apenas dois funcionários manterem o funcionamento do Museu Histórico. "Nossa aflição vai em 2 sentidos: a da falta de notícias sobre possível substituição e de alguma substituição em tempo que nos permita prepará-los minimamente para exercer as funções." 

Apesar de fazer parte da UEL, Regina diz que o espaço tem uma ligação afetiva forte com a cidade, a ponto de ser confundido com uma repartição municipal. "O museu é universitário e cumpre o papel de ensino, pesquisa e extensão. Mas tamém é o museu da cidade, um espaço de guarda da memória de Lodnrina e região. É nossa obrigação nos preocuparmos não só em manter os serviços funcionando, como também com a qualidade", afirma. 

O Museu Histórico de Londrina foi assumido pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 1970. Seu acervo conta com 500 mil peças. O curso para manutenção é de R$ XXXX, dos quais R$ XXX vão para folha de pagamento.

Luís Fernando Wiltemburg - Redação Bonde

DEPUTADO COBRA REPÓRTER NA ROTARY ROLÂNDIA

O deputado Cobra Repórter participou no último dia 8/07, da primeira reunião… COBRAREPORTER.COM.BR

quarta-feira, 12 de julho de 2017

ROLÂNDIA: OFICINAS DE ESCULTURAS EM PAPEL JORNAL MASSUCI

EDSON MASSUCI

 DO PROJETO SOCIAL DA COOPERATIVA DE CREDITO SICOOB , EM PARCERIA AVOCAR. Com idosos. Maravilha.

ALVARO DIAS CHAMA AS SENADORAS PETISTAS DE BURRAS

GAZETASOCIAL

Álvaro Dias humilha senadoras esquerdistas e as xinga de burras: 'Prepotência e ausência de inteligência'

O senador Álvaro Dias manifestou-se sobre a tomada da Mesa do Senado por senadoras de esquerda: "um espetáculo de quem não está preparado para o exercício democrático. Um lamentável espetáculo de arrogância, prepotência, truculência, ausência de inteligência". 

terça-feira, 11 de julho de 2017

CALDO DE MANDIOQUINHA FÁCIL E DELICIOSO


BONDE

Saiba como fazer um caldo de mandioquinha saborosíssimo


Rendimento
Rende
12 porções

Preparo elaborado

Ingredientes
1 kg de mandioquinha; 
1,400 ml de água; 
3 colheres de sopa de cebolinha picada em cubos; 
1 colher de sopa de sal do himalaia; 
2 dentes de alho; 
300 g noz moscada em pó; 
1 caixa (200g) de creme de leite.

Modo de preparo
1) Em uma panela, coloque a mandioquinha com água e sal e ponha para ferver por cerca de 30 minutos. Após o tempo de cozimento, bata com a água que sobrou na panela e se for preciso acrescente mais um pouco de água. Depois de batido, separe; 
2) Em outra panela, aqueça o azeite, frite o alho e a cebola, quando estiver dourado junte esse caldo de mandioquinha reservado, deixe ferver em fogo baixo por 10 minutos, acrescente o creme de leite e a noz moscada e ferva por mais 10 minutos; 
3) Acrescentar 2 colheres de sopa de salsinha picada ao final. Está pronta para servir. 


Divulgação

Fonte da receita:

IMBAÚVA ( IMBAÚBA ) UMA ÁRVORE MUITO IMPORTANTE PARA O MEIO AMBIENTE

DANIEL STEIDLE

PÉ DE BICHO-PREGUIÇA...
As folhas desse pé são o prato preferido do bicho-preguiça... Essa árvore pioneira, também chamada de Imbaúba ou Pau-Formiga, é de fácil propagação além de ser muito decorativa... Aliás todas as árvores tem porte, folhagens, flores e frutos que são uma emocionante viagem de observação. E quando menos você espera aparecem os bichos mais incríveis!

AGENDE A TROCA DO SEU TÍTULO EM ROLÂNDIA POR AQUI ( CLIQUE )

TROCA DO TÍTULO É OBRIGATÓRIA EM ROLÂNDIA - PR.


TÍTULO COM A DIGITAL 


AGENDE POR AQUI.. 



OU COMPAREÇA NO 

CARTÓRIO ELEITORAL 

RUA FRANCISCO CAMPANER, 335 

JARDIM SANTA MONICA 

TELEFONE 3255-1416 














Postado por José Carlos Farina às 13:54

segunda-feira, 10 de julho de 2017

domingo, 9 de julho de 2017

ESTAÇÃO ITATINGUI PEDERNEIRAS - SP. ( RAMAL AGUDOS )

FERROVIA MINHA PAIXÃO

Hj a tarde em Itatingüi , primeira estação depois de Pederneiras, antigo ramal de Agudos. Funcionou até 1966 qdo foi desativado o trecho. Detalhe: Paulista bitola métrica !!

FLORESTAS DE ROLÂNDIA - NORTE DO PARANÁ

DANIEL STEIDLE

CHEGUEI A ROLÂNDIA,
TERRA VERMELHA DE ÁRVORES MAJESTOSAS
Amanhã cedo (2ª, dia 10), às 8:30h, vou estar vistoriando a 2ª maior coleção de árvores da Embrapa-Florestas, na Fazenda Bimini. Quem sabe encontro você lá!

sábado, 8 de julho de 2017

FESTA JULINA NA CONCHA ACÚSTICA DE LONDRINA

JOSÉ ROBERSTONES PIERETTI· 


BOCA MALDITA DE LONDRINA ( SENADINHO )


PREFEITO BEFFA E ASSESSOR DE ARAPONGAS RESPONDEM PROCESSO

FONTE: RADIOGLOBOLONDRINA

PREFEITO E ASSESSOR NEGA AS INFRAÇÕES

Prefeito de Arapongas e assessor são acusados pelo Ministério Público por enriquecimento ilícito

O assessor do prefeito teria participado de mais de 300 audiências judiciais particulares enquanto deveria dar expediente na prefeitura.



O Ministério Público de Arapongas entrou com uma ação civil pública contra o atual prefeito de Arapongas, Padre Beffa, do PHS, e o assessor, Wildemar Roberto Estralioto por improbidade administrativa e enriquecimento ilícito.

O assessor de cargo comissionado teria participado de mais de 300 audiências judiciais particulares durante o horário de expediente. 

Segundo o promotor Bruno Vagaes, o assessor teria trabalhado para o partido do prefeito durante campanhas eleitorais, advogou contra o próprio município durante o horário de trabalho e recebeu integralmente os vencimentos, mais de R$ 500 mil, durante os anos de 2013 a 2016.

Ainda de acordo com promotor Vagaes, o Ministério Público pede que mais de 500 mil reais sejam devolvidos aos cofres municipais e que os direitos políticos de prefeito e assessor sejam cassados. O prefeito foi acusado também porque sabia das ações do assessor de confiança.

O assessor Wildemar Roberto Estralioto, admitiu que participou de audiências particulares e que não houve de forma alguma comprometimento do trabalho na prefeitura já que é assessor de confiança e de cargo comissionado, porém não tem horas estabelecidas à cumprir. Ele ressalta que enquanto participava de audiências compensava com outros períodos de trabalho no gabinete.

Nossa reportagem não conseguiu localizar o atual prefeito de Arapongas até o fechamento desta edição.

Padre Beffa nega o fato.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

TARIFA ZERO DO PEDÁGIO DE ARAPONGAS QUER ACORDO COM A VIAPAR

FOLHA DE LONDRINA




Cobrança em Arapongas é criticada pelo movimento; motoristas comemoram reabertura de desvio


Anderson Coelho
Para desviar da praça de pedágio, motoristas enfrentam poeira e solavancos na Estrada do Ceboleiro, em Rolândia

Arapongas - Da estrada rural utilizada como rota de desvio é possível ver a praça de pedágio de Arapongas, na BR-369. Para ultrapassar a cancela na rodovia, motociclistas pagam R$ 4,10; motoristas em carros de passeio desembolsam R$ 8,20 e dos caminhoneiros são cobrados R$ 7 por eixo do veículo. Já na Estrada do Ceboleiro, reaberta no último sábado (27), o ir e vir é gratuito. Representantes do movimento "Tarifa Zero" aguardam posicionamento da concessionária Viapar, responsável pelo pedágio, para negociar a isenção da tarifa para moradores das cidades de Rolândia e Arapongas, separadas pelas cancelas. Porém, enquanto o encontro não é agendado, quem passa pela rota alternativa comemora a reabertura da pista. 

O cenário com poeira e solavancos contrasta com a rodovia asfaltada e bem sinalizada. Ainda assim, o tráfego é intenso na estrada rural. "Aqui tem risco, mas vale a pena", disse o mecânico de manutenção industrial, Osmar Vieira. O morador de Rolândia trabalhou durante oito anos em Arapongas e agora prefere evitar o pedágio. "Por aqui [na Estrada do Ceboleiro] não gasto nem R$ 4. No pedágio eu ia deixar R$ 8,20 para ir e voltar", justificou. 

Caminhões cruzam a via rural a todo instante. "Não sei se vale a pena, mas vou passar por aqui", afirmou um motorista que preferiu não ser identificado. O caminhoneiro José Lázaro Pereira mora em Arapongas e gasta R$ 49 apenas para carregar o veículo na cidade de Rolândia. "Concordo com a cobrança do pedágio, mas desde que seja um valor razoável", ponderou. "O dinheiro do caminhoneiro hoje vai tudo para pedágio e óleo diesel. O valor é muito alto porque eles não fazem melhorias na estrada. Só roçam o mato e remendam o asfalto. Falta assistência para os motoristas", criticou. 

A reabertura do desvio do pedágio divide opiniões entre os moradores do bairro Ceboleiro, em Rolândia. Algumas casas ficam bem próximas à estrada rural. "Faço tudo em Rolândia para não ir para Arapongas. Agora para a gente fica bom. Incomoda mais o pedágio do que esse aumento no trânsito", contou o morador Sebastião Carlos Carneiro. "É uma falta de respeito. Agora é muita poeira. As crianças não podem mais andar de bicicleta. A gente não pode fazer mais uma caminhada. Acabou o sossego", declararam moradores que preferiram não se identificar. 

O movimento "Tarifa Zero" conta com a participação de políticos, empresários e profissionais liberais. Em reunião na noite desta terça-feira (30), o vereador de Rolândia, João Ardigo (PSB), destacou que a intenção é que a negociação com os representantes da concessionária ocorra daqui a dez ou 15 dias. "A partir desta quarta-feira (31), o jurídico e um dos líderes do movimento vão redigir um documento para pedir a reunião com a Viapar. Já fizemos o manifesto. Eles sabem que existem o movimento. Queremos a reunião o mais rápido possível", destacou. A assessoria de imprensa da Viapar informou que a concessionária só vai se manifestar após reunião com os representantes do movimento, ainda sem data marcada.

Viviani Costa
Reportagem Local

SUZANE VON RICHTHOFEN VIRA PASTORA ( TÔ FORA )

NOTÍCIAS UOL

Pastor acolhe Suzane von Richthofen como missionária evangélica: "está mudada" . Lucas Borges Teixeira Colaboração para o UOL 
06/07/201713h07  Pastor ajuda Suzane von Ri... - 
Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/07/06/pastor-acolhe-suzane-von-richthofen-como-missionaria-evangelica-esta-mudada.htm?cmpid=copiaecola

RECEITA FRANGO XADREZ FÁCIL E RÁPIDO

Saiba como fazer frango xadrez de um jeito super rápido



Tempo de preparo
0 h 0 min
Rendimento
Rende
1 porções

Preparo elaborado

Ingredientes
1 pimentão vermelho em cubos; 
1 pimentão amarelo em cubos; 
1 cebola em pedaços grandes; 
2 peitos de frango em cubos; 
1 colher de sopa de amido de milho; 
1/2 xícara de molho de soja (shoyu); 
1/2 colher de chá de gengibre ralado; 
1/2 xícara de água; 
3 colheres de sopa de óleo de gergelim.

Modo de preparo
1) Em uma panela grande, aqueça um pouco de óleo e adicione os pimentões e a cebola para refogar; 
2) Quando estiverem começando a caramelizar, adicione o frango e cozinhe misturando de vez em quando até que o frango esteja cozido; 
3) Misture o molho de soja com o amido de milho até que dissolva. Acrescente à panela, junto com o gengibre, óleo de gergelim e a água; 
4) Espere ferver e engrossar. Acerte o sal e sirva com arroz ou macarrão. 


Reprodução/Vai Comer O Quê?

Fonte da receita: Vai Comer O Quê?

POVO MURCHA PNEUS DE CAMINHÃO NA ESTRADA DO CEBOLEIRO POR CAUSA DO PEDÁGIO

FONTE: BONDE.COM.BR

Tarifa Zero murcha pneus de carreta para impedir fechamento de vicinal

Uma carreta que carregava uma escavadeira em Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), teve os pneus esvaziados na noite desta terça-feira (4), ao transitar pela Estrada do Ceboleiro, rota utilizada por moradores de Rolândia e Arapongas para desviar do pedágio na BR-369. A vicinal, inutilizada desde 2007, foi reaberta por membros do movimento Tarifa Zero, que pedem a gratuidade para moradores das duas cidades separadas pela praça de cobrança. 

Divulgação/Tarifa Zero


Segundo um membro do movimento Tarifa Zero, o veículo chegou no local por volta da meia noite. Eles acreditam que o maquinário seria utilizado para abrir novamente buracos na estrada, tornando-a intransitável novamente - a mesma coisa ocorreu no início de junho. "[A carreta] estava lá com uma máquina para abrir buracos novamente a estrada. Alguns populares que estavam lá e viram então impediram a ação", diz a pessoa, que pede para não ser identificada. 

leia mais

Ainda de acordo com o movimento Tarifa Zero, a carreta é de uma empresa de Arapongas e teria sido contratada pela concessionária que administra o pedágio da região. Com os pneus murchos, o veículo só foi retirado do local na manhã dessa quarta-feira (5), com pichações em sua lataria.

SABÁUDIA A FAVOR DA ROTA ALTERNATIVA DO CEBOLEIRO AO PEDÁGIO EM ARAPONGAS

FONTE: SABAUDIAONLINE

Manifestantes impedem novo bloqueio de estrada que desvia o pedágio em Arapongas
05 Julho 2017

Membros do Grupo Tarifa Zero impediram um novo bloqueio da Estrada do Ceboleiro, que desvia o pedágio da concessionária Viapar na BR-369 (Rodovia Mello Peixoto), em Arapongas (norte do Paraná)...


Os manifestantes apreenderam durante a madrugada desta quarta-feira (05) uma máquina retroescavadeira que seria usada pela Viapar para fechar a via pela terceira vez. O grupo, formado por moradores de Arapongas e Rolândia, passou a madrugada na estrada e fez até fogueira para suportar o frio. Os manifestantes apreenderam a máquina, furaram os pneus do caminhão que a carregava, escreveram mensagens aos responsáveis e se negaram a devolvê-la durante tentativa de negociação com a polícia.

Eles exigem a presença dos representantes da Viapar – concessionária que atende o trecho - para que o equipamento seja devolvido.Embate judicial A empresa e os manifestantes travaram uma briga desde o mês passado quando houve o primeiro bloqueio. Desde então os integrantes do tarifa Zero já liberaram a via por duas vezes, após a Viapar bloquear o tráfego com a construção de um muro e colocação de outros obstáculos de concreto (grandes tubulações), além de cavar valetas na estrada.

O grupo luta pela isenção da tarifa do pedágio para moradores das cidades de Arapongas e Rolândia, já que muitos usam diariamente o trecho da BR-369 onde está a praça de pedágio, inclusive para trabalhar. Leia mais nas edições impressa e digital de quinta-feira (5) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná

Fonte Massa News

DEPUTADO COBRA REPÓRTER DISSE QUE ESTÁ AO LADO DO TARIFA ZERO AO PEDÁGIO ARAPONGAS

FONTE: JORNAL UNIÃO

Cobra Repórter denuncia “muro” da Viapar no pedágio de Arapongas




Foto; Jesu Campos


O deputado estadual Cobra Repórter (PSD) denunciou na segunda (24), o muro que a Concessionária de Pedágios Viapar está construindo na Estrada do Ceboleiro, estrada rural, próxima à praça de pedágios de Arapongas para impedir que motoristas possam utilizar a via para chegar à cidade de Rolândia, sem o pagamento de pedágio.

O muro, de acordo com Cobra Repórter, tem cerca de dois metros de altura e quatro quilômetros de extensão e está sendo construído em uma área da Prefeitura de Arapongas. “É uma estrada que existe há mais de 40 anos e não pode ser obstruída pela concessionária. Estamos fazendo a denúncia. Vamos lutar para que a obra desse muro seja paralisada e a estrada desobstruída”, reforçou.

O pedido partiu dos vereadores de Rolândia, Alex Santana (PSD) e João Ardigo (PSB),que também estão à frente de um movimento para isentar os trabalhadores e estudantes eu moram em Rolândia e Arapongas e que precisam trafegar constantemente entre uma cidade de outra possam ter a isenção da tarifa de pedágio. “Muitos moradores precisam ir de um município para o outro todos os dias e têm que desembolsar R$ 15 entre a ida e volta”, reforçou.

Ele destacou ainda que não se trata de uma “rota de fuga” como afirma a Viapar, pois as pessoas têm o direito de ir e vir, conforme garante a própria Constituição Federal, e não são bandidos que precisam fugir, mas sim trabalhadores e estudantes que precisam ir de uma cidade à outra, ainda mais por uma via tão antiga.

Meire Bicudo/Asimp

NOVELA DO TARIFA ZERO AO PEDÁGIO VIAPAR DE ARAPONGAS NÃO TEM FIM

FONTE: RADIOGLOBOLONDRINA

Publicado em 05/06/2017 
Viapar fecha via alternativa, que servia como fuga do pedágio
Os moradores de Rolândia e Arapongas abriram a estrada em forma de protesto contra o valor da tarifa.


A Viapar fechou a chamada Estrada do Ceboleiro, uma via alternativa que, segundo quem mora na região, existe há mais de 40 anos e foi aberta na semana passada pelos moradores de Rolândia e Arapongas. A reabertura da estrada foi a solução para fugir do pedágio de pouco mais de R$ 8. O movimento "Tarifa Zero" quer a isenção na tarifa do pedágio da BR 369 para os moradores de Rolândia e Arapongas, como explica o vereador João Ardigo, que faz parte do movimento.

Em 2006, a concessionária Viapar conseguiu na Justiça impedir o uso da estrada do Ceboleiro. Depois de vários recursos, a última decisão da justiça federal determinou o fechamento da estrada, alegando que ela era clandestina. Mais de uma década após a decisão judicial, lideranças políticas das duas cidades buscam uma solução para o problema. Os integrantes do movimento, formado por empresários, profissionais liberais e lideranças políticas das duas cidades consideram o valor da tarifa abusivo para alguns poucos quilômetros.

Segundo a assessoria de imprensa da Viapar, a concessionária só vai se manifestar por meio de nota no final da tarde desta segunda-feira.

Em 14/09/2006, a VIAPAR ingressou com ação judicial perante a Vara Cível de Arapongas, buscando o fechamento da rota de fuga em questão, obtendo em 14/03/2007 decisão favorável junto ao STF. Em atenção ao estabelecido em Lei, decisão Judicial, prejuízos aos lindeiros, interesse público e perda de receita de ISSQN decorrentes da Rota de Fuga ali instalada, o Município de Arapongas firmou dois termos de acordo, respectivamente em 23/11/2012 e 26/10/2016, os quais se encontram vigentes, buscando a extinção e instalação de novas rotas de fuga ao pagamento do pedágio junto aos limites do Município de Arapongas. As interferências legais citadas acima não alteraram a configuração original da estrada, a qual permite em sua atualidade ser utilizada pelos usuários. Após a abertura da rota de fuga em 27/05/2017, a Viapar encaminhou ofício ao Município de Arapongas para as devidas providências. A rota de fuga foi fechada nesta data com ciência do Município Arapongas.
Veja também

A ESTRADA DO CEBOLEIRO / ROLÂNDIA / ARAPONGAS É NOSSA VIAPAR !.....

FONTE: PEDAGIO.BLOGSPOT.COM.BR




27 abril 2017

Arapongas e Rolândia pedem isenção do pedágio

O movimento ‘Tarifa Zero’, que começou em Mandaguari no mês passado e conseguiu desconto de 80% no valor do pedágio para moradores do município, chegou a Arapongas e Rolândia. Os dois municípios vêm questionando a legitimidade da cobrança do pedágio após o fechamento da estrada rural do Ceboleiro, que passa pelos dois municípios. O bloqueio, que impede a passagem de veículos, começou em dezembro do ano passado com a construção de um muro com cerca de dois metros de altura e quatro quilômetros de extensão.
O fechamento da Estrada do Ceboleiro na altura da Rua Rabilonga-vermelha, em Arapongas, está mobilizando vereadores dos dois municípios, que questionam a construção do muro pela concessionária Viapar. A obra, feita em terreno do município de Arapongas, é amparada por uma liminar obtida pela empresa junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).A situação é semelhante a de Mandaguari, onde a Viapar fechou a estrada rural Terra Roxa, o que originou o movimento ‘Tarifa Zero’ na região. 
Na semana passada, em audiência pública, foi selado um acordo que prevê desconto de 80% no valor do pedágio para carros e motos emplacados em Mandaguari e 75% para caminhões. Os moradores também terão isenção no tráfego da Estrada Terra Roxa, que terá uma cancela instalada.
Fonte: Vanuza Borges.